Autossabotagem- Sobre Preguiça, Procrastinação e Autossabotagem #4

Quando a gente quer se sabotar qualquer motivo é motivo, hoje, na minha cabeça, tinha alguns bons motivos para não ir para a academia. Pra começar está chovendo, não é uma daquelas chuvas torrenciais, com vento, relâmpagos e trovoadas que derrubam árvores, estava mais para uma garoa forte, mas para o Reginaldinho sabotador era o suficiente. Depois veio o celular sem crédito, não conseguiria fazer o check-in no aplicativo que uso para acessar a academia, não vou falar o nome pois ainda não tá rolando patrocínio. Pra terminar estou com um incômodo no calcanhar direito. Tudo isso fora a preguiça, que hoje estava mais “suave”.

Pra chuva um guarda-chuva, pro calcanhar, já que hoje é dia de treinar os músculos superiores, bastava ir com calma na esteira, já para o problema do celular sem crédito o wi-fi da academia daria conta, não deu. O aplicativo por um daqueles motivos que só a Samsung, o fabricante do software ou ainda Deus poderiam explicar, parou de funcionar misteriosamente. Pronto, tava ali a justificativa final para que o Reginaldinho me convencesse a cancelar o treino e voltar para casa derrotado, mas tentando encontrar uma forma de não me sentir tão culpado. Neste momento a recepcionista foi rápida em me fornecer uma solução para aquele problema. Ela me autorizou a entrar mesmo sem o tal do check-in, poderia fazê-lo ao final do treino.

Pois é, assim funciona a autossabotagem. A gente quer fazer algo, mas aquela voz interna fica buzinando na nossa orelha motivos e mais motivos para não realizar a tarefa. A gente tem que estar com a autoestima em dia para conseguir calar o sabotador interno. As vezes ele também age sutilmente e, sem a gente se dar conta, acaba deixando de fazer algo importante. Um bom exemplo é minha rotina matinal. Me comprometi a ir para a academia de segunda a sexta, escrever um texto entre um exercício e outro e depois publicá-lo em algum dos meus blogs, dependendo do assunto.

Vou para academia, escrevo os textos, mas, já há dois dias, não faço a postagem. O motivo? O texto sempre precisa de uma revisão no final ou, na melhor das hipóteses, fica muito grande e merece ser dividido antes de ser postado ou guardado para um dos duzentos livros que estou escrevendo. Livros que ainda não foram finalizados e publicados pura e simplesmente por conta do Reginaldinho.

A chuva passou, o calcanhar acalmou e o tal do aplicativo, bem, este continua sem funcionar, mas o mais importante é que, contrariando todas as expectativas, pelo menos as do Reginaldinho, terminei o treino e escrevi o texto que vou postar daqui a pouco. Ufa, mais um dia que começa e posso dizer que estou com orgulho de mim.

Leia também:
Preguiça
Preguiça + Curiosidade = Sucesso

Regis Araujo

Amante de todo tipo de tecnologia, programador autodidata, Regis Araújo possui uma mente inquieta, território onde brotam ideias quase sem parar. Tem uma avidez por histórias de vida e pela escrita; e tanto melhor se as duas vierem juntas.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookLinkedInGoogle PlusYouTube

Compartilhe este link:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *